Departamento do Tesouro dos EUA
Gabinete de Relações Públicas
18 de Maio de 2021

Pronto para discurso

É um prazer juntar-me a vós hoje em nome do Presidente Biden.

Os Estados Unidos estão empenhados em apoiar os países africanos na recuperação desta pandemia. Isso inclui ajudar a mobilizar o financiamento necessário para pagar as vacinas, cumprir as obrigações da dívida e apoiar o desenvolvimento económico.

Já fizemos progressos, mas devemos fazer mais juntos para garantir uma recuperação económica duradoura em África.

A nossa maior prioridade deve ser acabar com a pandemia. Devemos fazer parceria para fornecer vacinas, financiamento e terapias tão amplamente quanto possível. Os Estados Unidos mobilizaram 4 mil milhões de dólares para a Unidade COVAX para financiar o acesso global a vacinas, e apelamos a outros países que aumentem o seu apoio.

O elevado e crescente fardo da dívida em algumas economias africanas limita ainda mais a sua capacidade de resposta à crise. O Quadro Comum do G20 pode ser uma ferramenta útil para os países com graves desafios de dívida. O seu sucesso requer uma implementação total e transparente por parte de todos os credores, bem como a coordenação do FMI e do Banco Mundial.

Além disso, devemos apoiar os investimentos africanos para uma recuperação sustentável e verde. Devemos aproveitar esta oportunidade para facilitar as transformações estruturais, ajudando a tornar as economias africanas mais inclusivas e resilientes a choques futuros, incluindo os relacionados às alterações climáticas. Também estamos a trabalhar para fortalecer a capacidade do FMI, do Banco Mundial e do Banco Africano de Desenvolvimento de aumentar o apoio às economias mais pobres.

Uma nova atribuição de Direitos Especiais de Saque (DES) do FMI pode ser uma parte importante desse pacote mais amplo de apoio internacional.

Uma atribuição deve ser acompanhada por uma maior transparência e responsabilidade em torno do uso de DES, bem como um aconselhamento claro do FMI à medida que os países decidem como melhor usar seus DES para combater a crise e restaurar a estabilidade económica.

Apoiamos fortemente a exploração de como as principais economias podem canalizar DES para ampliar o apoio aos países de baixa renda, incluindo o empréstimo de DES ao Fundo de Redução e Crescimento da Pobreza do FMI (PRGT) e outros veículos que podem fornecer financiamento de saúde de baixo custo e promover uma recuperação verde.

Finalmente, os países africanos também terão que se concentrar na mobilização de recursos internos, financiamento privado e reforma do clima de investimento para ajudar a reconstruir de forma mais sustentável.

Alcançar nossos objectivos comuns para uma África resiliente e próspera requer uma forte cooperação global e um senso comum de compromisso. Estou ansiosa para trabalhar com os nossos parceiros africanos, do G20 e outros parceiros internacionais para promover as nossas prioridades comuns.


Veja o conteúdo original: https://home.treasury.gov/news/press-releases/jy0183 

Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.

U.S. Department of State

The Lessons of 1989: Freedom and Our Future