A Casa Branca
30 de Novembro de 2023
15h17 EST

PRESIDENTE BIDEN: Bem, sejam bem-vindos. E quero dar as boas-vindas ao Presidente. É uma honra tê-lo aqui na Casa Branca, na Sala Oval.

Antes de começar, quero dizer algumas palavras sobre o recente relatório de inflacção que recebemos ontem. Ficámos a saber que a inflacção do mês passado foi um número grande e redondo: zero.

Ainda temos mais trabalho a fazer. Os preços ainda são muito altos. As corporações estão a tirar proveito disso. Muitas famílias ainda estão a lutar um pouco. Mas com o crescimento recorde do PIB e do emprego, este número estável de inflacção ajuda a dar um pouco de espaço às pessoas neste momento – agora, especialmente perto dos feriados.

Senhor Presidente, peço desculpa por começar a falar sobre questões internas americanas. Estes são números importantes.

Mas, como compreende, Senhor Presidente – mais do que qualquer líder em África – reunimo-nos num momento histórico. Dito de uma forma simples, uma parceria entre Angola e a América é mais importante e mais impactante do que nunca.

Estou particularmente orgulhoso do nosso trabalho através da Parceria para Infraestruturas e Investimentos Globais. E – (dirigindo-se ao intérprete) – com licença. Pode prosseguir.

Sinto-me animado para construir também o corredor económico do Lobito.

Juntos, mobilizaremos mais de um milhão de dólares – mil milhão de dólares para linhas ferroviárias que se estendem de Angola à Zâmbia, à RDC e, em última análise, ao Oceano Índico, ligando o continente pela primeira vez de leste a oeste.

Este projecto inédito é o maior investimento ferroviário de sempre dos EUA em África, um projecto que criará empregos e ligará mercados para as gerações vindouras.

Além disso, Senhor Presidente, também estamos a investir quase mil milhão de dólares a mais em África, numa série de itens e projectos de energia solar que ajudarão Angola a gerar 75 por cento da sua energia limpa até 2025 – 75%.

E os projectos de infraestruturas agrícolas vão ajudar Angola a ser um exportador líquido de alimentos, exportando alimentos até 2027.

E os projectos vão ligar todos os angolanos à economia digital.

E, Senhor Presidente, quero agradecer-lhe, especialmente, pela sua liderança, incluindo o trabalho em prol da paz no leste da RDC.

Quando comecei como jovem senador na Comissão de Relações Exteriores, era Presidente da Subcomissão de Assuntos Africanos. E como o senhor já me ouviu dizer antes, a América aposta totalmente em África. E estamos todos consigo e com Angola.

Então, muito obrigado pela sua presença e aguardo ansiosamente a nossa conversa.


Ver o conteúdo original: https://www.whitehouse.gov/briefing-room/speeches-remarks/2023/11/30/remarks-by-president-biden-and-president-joao-manuel-goncalves-lourenco-of-the-republic-of-angola-before-bilateral-meeting/

Esta tradução é oferecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.

U.S. Department of State

The Lessons of 1989: Freedom and Our Future