Departamento de Estado dos Estados Unidos
Gabinete do porta-voz
Nota à imprensa
18 de agosto de 2021

Esta declaração foi coassinada pela Albânia, Argentina, Austrália, Brasil, Canadá, Chile, Colômbia, Costa Rica, Equador, El Salvador, União Europeia, Honduras, Guatemala, Macedônia do Norte, Nova Zelândia, Noruega, Paraguai, Senegal, Suíça, Reino Unido e os Estados Unidos da América.

Começo do texto:

Estamos profundamente preocupados com as mulheres e meninas afegãs, seus direitos à educação, trabalho e livre circulação. Apelamos aos que ocupam posições de poder e autoridade em todo o Afeganistão para que garantam sua proteção.

As mulheres e meninas afegãs, assim como todo o povo afegão, merecem viver em segurança, com proteção e dignidade. Qualquer forma de discriminação e abuso deve ser impedida. Nós, da comunidade internacional, nos mantemos prontos para prestar auxílio com ajuda humanitária e apoio, a fim de garantir que suas vozes sejam ouvidas.
Estaremos acompanhando de perto a maneira como qualquer futuro governo irá garantir os direitos e liberdades que se tornaram parte integrante da vida de mulheres e meninas no Afeganistão ao longo dos últimos vinte anos.


Veja o conteúdo original: https://www.state.gov/joint-statement-on-the-situation-of-women-and-girls-in-afghanistan/

Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.

U.S. Department of State

The Lessons of 1989: Freedom and Our Future