Casa Branca
28 de janeiro de 2024

Hoje, o coração dos Estados Unidos está pesado. Ontem à noite, três militares dos EUA foram mortos – e muitos outros ficaram feridos – durante um ataque aéreo não tripulado com drones às nossas forças posicionadas no nordeste da Jordânia, perto da fronteira com a Síria. Apesar de ainda estarmos investigando esse ataque, sabemos que foi cometido por grupos militantes radicais apoiados pelo Irã que operam na Síria e no Iraque.

Jill e eu nos juntamos às famílias e amigos de nossos soldados mortos em combate – e aos americanos em todo o país – no luto pela perda desses guerreiros em um ataque desprezível e totalmente injusto. Esses militares personificaram o que há de melhor em nossa nação: inabaláveis em sua bravura. Firmes em seu dever. Irredutíveis em seu compromisso com nosso país – arriscando sua própria segurança pela segurança de seus concidadãos americanos e de aliados e parceiros com quem estamos na luta contra o terrorismo. É uma luta que não cessaremos.

Os três militares americanos que perdemos eram patriotas no sentido mais elevado. E o sacrifício final deles nunca será esquecido pela nossa nação. Juntos, cumpriremos a obrigação sagrada que temos para com suas famílias. Nós nos esforçaremos para sermos dignos de sua honra e valor. Continuaremos seu compromisso de combater o terrorismo. E não tenham dúvidas: responsabilizaremos todos os responsáveis no momento e da maneira que escolhermos.


Veja o conteúdo original: https://www.whitehouse.gov/briefing-room/statements-releases/2024/01/28/statement-from-president-joe-biden-on-attack-on-u-s-service-members-in-northeastern-jordan-near-the-syria-border/

Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.

U.S. Department of State

The Lessons of 1989: Freedom and Our Future