Departamento de Estado dos Estados Unidos 
Gabinete do Porta-Voz 
Declaração do Secretário de Estado Antony J. Blinken 
4 de janeiro de 2024 

Promover a liberdade de crença ou religião tem sido um objetivo central da política externa dos Estados Unidos desde que o Congresso aprovou e promulgou a Lei de Liberdade Religiosa Internacional em 1998. Como parte desse compromisso duradouro, designei a Birmânia, a República Popular da China, Cuba, a República Popular Democrática da Coreia (RPDC), a Eritreia, o Irã, a Nicarágua, o Paquistão, a Rússia, a Arábia Saudita, o Tajiquistão e o Turquemenistão como Países de Especial Preocupação por terem tolerado ou se envolvido em violações particularmente graves da liberdade religiosa. Além disso, designei a Argélia, o Azerbaijão, a República Centro-Africana, Comores e o Vietnã como países da Lista de Vigilância Especial por tolerarem ou se envolverem em violações graves da liberdade religiosa. Finalmente, designei al-Shabab, Boko Haram, Hayat Tahrir al-Sham, os Houthis, ISIS-Sahel, ISIS-África Ocidental, o afiliado da Al-Qaeda Jamaat Nasr al-Islam wal-Muslimin e o Talibã como Entidades de Preocupação Especial. 

Violações significativas da liberdade religiosa também ocorrem em países que não são designados. Os governos precisam acabar com abusos como os ataques a membros de comunidades religiosas minoritárias e aos seus locais de culto, a violência comunitária e as longas prisões por expressão pacífica de crença ou religião, a repressão transnacional e os pedidos de violência contra comunidades religiosas, entre outras violações que ocorrem em muitos lugares do mundo. Os desafios à liberdade religiosa em todo o mundo são estruturais, sistêmicos e profundamente enraizados. Mas com um compromisso ponderado e sustentado por parte daqueles que não estão dispostos a aceitar o ódio, a intolerância e a perseguição como status quo, um dia veremos um mundo onde todas as pessoas vivam com dignidade e igualdade. 


Veja o conteúdo original: https://www.state.gov/religious-freedom-designations/ 

Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.

U.S. Department of State

The Lessons of 1989: Freedom and Our Future