AGÊNCIA DOS ESTADOS UNIDOS PARA O DESENVOLVIMENTO INTERNACIONAL
Para divulgação imediata
22 de setembro de 2021
Comunicado à imprensa

Hoje, durante um evento de alto nível ocorrido por ocasião da Assembleia-Geral da Organização das Nações Unidas, o Embaixador Jeffer DeLaurentis, conselheiro de alto escalão para Assuntos Políticos Especiais, anunciou a concessão de aproximadamente USD $247 milhões em assistência adicional humanitária para as quase 12 milhões de pessoas afetadas pela crise regional da Venezuela, bem como USD $89 milhões em fundos adicionais de desenvolvimento para a integração econômica e o apoio da democracia.

Os fundos humanitários adicionais da Agência dos EUA para o Desenvolvimento Internacional (USAID) propiciarão refeições quentes, cupons, e assistência direta para compra de alimentos, suprimentos de higiene e outras necessidades urgentes, para aproximadamente 5,7 milhões de migrantes e refugiados venezuelanos, e para as comunidades que os receberam no Brasil, na Colômbia, no Equador e no Peru. Dentro da Venezuela, a assistência humanitária propiciará alimentos criticamente necessários e assistência em nutrição para mais de 7 milhões de pessoas, e auxiliará na reabilitação da infraestrutura de distribuição de água e saneamento, nas instalações de saúde. Propiciará também suprimentos médicos essenciais e de higiene, e assistência médica  para as comunidades afetadas pela pandemia de COVID-19, em conjunto ao apoio técnico e de formação de capacidade para trabalhadores da saúde, e fornecerá proteção e apoio psicológico aos sobreviventes de violência fundamentada em gênero, e às crianças.

O fundo de desenvolvimento da USAID dará apoio às oportunidades econômicas para os migrantes venezuelanos, auxiliará as comunidades que os receberam em toda a região, e fornecerá assistência técnica para os serviços públicos daqueles países e das comunidades anfitriãs, para que eles possam absorver o influxo de novos cidadãos. Dentro da Venezuela, os fundos de desenvolvimento da USAID continuam a dar apoio aos agentes democráticos, inclusive aos defensores dos direitos humanos, às organizações da sociedade civil, aos meios de comunicação independentes e aos órgãos de supervisão eleitoral.

Os Estados Unidos continuam a ser o maior contribuidor singular de assistência na resposta a essa crise, e desde 2017 já concedeu mais de USD $1,9 bilhões em assistência humanitária, econômica, de desenvolvimento e de saúde, para auxiliar os venezuelanos dentro da Venezuela e em toda a região.

A USAID enaltece a generosidade de outros doadores que se uniram aos Estados Unidos para propiciar assistência adicional, e continua a clamar por mais doadores, para que urgentemente aumentem os fundos para resposta às imensas necessidades.

Embora essa assistência seja crítica para aliviar o sofrimento humano, ela não aborda as condições subjacentes que causaram a crise na Venezuela. Apenas uma solução política pacífica poderá abordar a corrupção, a repressão política, as políticas fracassadas e a má gestão administrativa, que são as causas da origem dessa crise.

Para acessar as últimas atualizações sobre a assistência humanitária da USAID para a crise regional da Venezuela, visite.


Veja o conteúdo original: https://www.usaid.gov/news-information/press-releases/sep-22-2021-us-announces-additional-humanitarian-assistance-venezuela

Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.

 

U.S. Department of State

The Lessons of 1989: Freedom and Our Future