An official website of the United States Government Here's how you know

Official websites use .gov

A .gov website belongs to an official government organization in the United States.

Secure .gov websites use HTTPS

A lock ( ) or https:// means you’ve safely connected to the .gov website. Share sensitive information only on official, secure websites.

Departamento de Estado dos Estados Unidos
Gabinete do Porta-voz
23 de setembro de 2021
Entrevista

Edifício Harry S. Truman
Washington DC

PERGUNTA: Muito bem, então se juntando a nós está a Embaixadora Wendy Sherman, vice-secretária de Estado, para discutir a situação no Haiti e o aumento de migrantes haitianos na fronteira sul dos EUA. Portanto, Embaixadora, obrigado por ter dedicado do seu tempo. Muito bom revê-la.

VICE-SECRETÁRIA SHERMAN: É bom rever você também. E Michael, acho que todos que estão nos ouvindo compartilham da nossa preocupação com o povo haitiano e com as circunstâncias extremamente difíceis que eles e seu país enfrentam.

PERGUNTA: O enviado especial do Presidente ao Haiti renunciou, certo? E cito: “Não me associarei à decisão desumana e contraproducente dos Estados Unidos de deportar milhares de refugiados haitianos e imigrantes ilegais para o Haiti”. Você concorda ou discorda disso?

VICE-SECRETÁRIA SHERMAN: Michael, houve várias conversas entre o alto escalão sobre políticas e o Haiti, nas quais todas as propostas, incluindo aquelas lideradas pelo ex-enviado especial Foote, foram completamente consideradas em um processo rigoroso e transparente de política. Para ser franca, algumas dessas propostas eram prejudiciais ao nosso compromisso com a promoção da democracia no Haiti e com eleições livres e justas no Haiti para possibilitar que o povo haitiano pudesse escolher seu próprio futuro. Para ele dizer que as propostas foram ignoradas é, infelizmente, simplesmente uma inverdade.

PERGUNTA: Ele também escreveu que a decisão dos EUA de apoiar um acordo político com Ariel Henry perpetua, em suas palavras, cito, “um ciclo de intervenções políticas internacionais no Haiti que produziu consistentemente resultados catastróficos”. Qual é a sua resposta a isso?

VICE-SECRETÁRIA SHERMAN: Minha resposta a isso está em como comecei dizendo inicialmente, que o nosso interesse é que o povo haitiano possa escolher seu próprio futuro em uma eleição livre e justa. Não tomamos nenhum partido em termos desse futuro. Essa é uma decisão do povo haitiano. Nós, é claro, estamos conversando com aqueles que estão atualmente liderando o governo no Haiti, pois é necessário nessas circunstâncias, mas somos a favor da democracia no Haiti. E uma das ideias que o Sr. Foote teve, foi de enviar militares dos EUA de volta ao Haiti. Acompanho o Haiti desde o governo Clinton e posso dizer que enviar militares dos EUA ao Haiti não é a resposta que resolverá a terrível situação que o povo haitiano enfrenta atualmente. Foi simplesmente uma má ideia.

PERGUNTA: E quem irá substituir Daniel Foote?

VICE-SECRETÁRIA SHERMAN: Não sei se precisamos de um substituto. Em parte, havíamos nomeado um enviado especial após o assassinato do presidente do Haiti, após as terríveis tempestades e terremotos e todas as outras dificuldades que o povo haitiano vem tendo que enfrentar – o enfrentamento contínuo da pobreza. Mas temos uma excelente embaixadora no Haiti, Michele Sison, que é indicada para um futuro cargo aqui nos Estados Unidos. Temos muita fé nela e em sua liderança.

PERGUNTA: O governo criará uma comissão de reconstrução do Haiti, que soubemos estar sob consideração, para ajudar na reconstrução do país após esta série de crises recentes?

VICE-SECRETÁRIA SHERMAN: Acho que estamos olhando para qualquer opção disponível para ajudar o povo haitiano. Estamos totalmente comprometidos com esse objetivo. Desde 2010 – estou dando uma olhada aqui nas minhas anotações – os Estados Unidos fizeram investimentos plurianuais de mais de US$ 5,1 bilhões em assistência humanitária para salvar vidas, bem como em programas de recuperação, reconstrução e desenvolvimento de longo prazo. Recentemente confirmado – graças ao Senado dos Estados Unidos – Brian Nichols, nosso subsecretário para Assuntos do Hemisfério Ocidental, irá ao Haiti na próxima semana com Juan Gonzalez, que é o diretor sênior do NSC, para ver qual é o melhor caminho a trilhar, para termos a certeza de que estamos nos comunicando com a sociedade civil, para que possamos ouvir do próprio povo do Haiti, para tentar descobrir qual é esse caminho. A assistência tem sido contínua desde o terremoto, é claro.

PERGUNTA: Embaixadora, uma última pergunta. O enviado especial Foote diz que não existem condições no momento para eleições plenas e justas no Haiti este ano. Você concorda com isso?

VICE-SECRETÁRIA SHERMAN: Acho que o subsecretário Nichols irá trabalhar junto com a Embaixadora Sison, e ouvirá a sociedade civil para ver o que podemos fazer para ajudar a chegar ao ponto de uma eleição livre e justa o mais rápido possível para o povo haitiano. Repito que não há ninguém que não esteja acompanhando o que está acontecendo no Haiti – é angustiante. E queremos fazer tudo o que estiver ao nosso alcance para ajudar o povo haitiano. Esse sempre foi o objetivo da política externa dos EUA.

PERGUNTA: Embaixadora, obrigado mais uma vez por dispor do seu tempo. Bom te ver.

VICE-SECRETÁRIA SHERMAN: Muito obrigada.


Veja o conteúdo original: https://www.state.gov/deputy-secretary-wendy-sherman-with-michael-wilner-of-mcclatchy-washington-bureau/

Esta tradução é fornecida como cortesia e apenas o texto original em inglês deve ser considerado oficial.

U.S. Department of State

The Lessons of 1989: Freedom and Our Future